Danny Alveal/Efe
Danny Alveal/Efe

Ações de Piñera poderão ser vendidas por cerca de US$ 1,5 bi

Presidente eleito do Chile detém quase 27% da LAN, maior companhia aérea do país

Reuters,

21 de janeiro de 2010 | 11h56

O presidente eleito do Chile, o milionário empresário Sebastián Piñera, cobraria cerca de US$ 1,5 bilhão por suas ações da companhia aérea chilena LAN, disse nesta quinta-feira, 21, o chefe de uma se suas empresas de investimentos.

 

Fernando Barros, presidente da Axxion, disse que os títulos de Piñera atualmente estão em fase de valorização. "É uma transação muito importante. Estamos falando de quantias que podem alcançar até US$ 1,6 bilhão. O compromisso era iniciar esse processo assim que fosse eleito", disse Barros.

 

Piñera, que venceu o segundo turno das eleições chilenas no domingo e colocou fim a 20 anos de poder da coalizão de centro-esquerda, se comprometeu a deixar sua parte da companhia aérea caso fosse eleito. Através da Axxion, Piñera é dono de cerca de 19,6% da LAN, e por meio da sociedade Santa Cecilia, detém outros 7,3% da companhia.

 

"Estamos estudando o preço das ações da LAN para fazer a oferta formal à família Cueto de modo que possam decidir se comprar só uma parte ou o total do pacote, que inclui as ações da Axxion e da Santa Cecilia", disse Barros.

 

De acordo com um pacto firmado em 2004, a LAN é administrada de maneira conjunta por Piñera e pela família Cueto, que possui 25,5% da companhia por meio da sociedade Costa Verde Aeronautica (CVA). O acordo prevê que, se uma das partes quiser vender suas ações, o outro sócio tem prioridade na oferta.

Tudo o que sabemos sobre:
PiñeraaçõesChileLAN

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.