Acordo para referendo constitucional é anunciado na Bolívia

O Congresso da Bolívia chegou nesta segunda-feira a um acordo para convocar um referendo em janeiro de 2009 sobre uma nova Constituição socialista, disseram parlamentares governistas e opositores. O acordo, que será referendado com uma votação em uma sessão conjunta de senadores e deputados, foi anunciado minutos antes de o presidente Evo Morales chegar à praça central de La Paz em uma marcha a favor da nova carta magna. Na praça central estão o Palácio do Governo e o Congresso boliviano. "Para o bem do país, a partir das 4 da tarde (horário local) começará a sessão do Congresso, graças a um acordo entre o governo e a oposição", disse a jornalistas o senador e negociador do governo, Félix Rojas. Rojas afirmou que o acordo estabelece que o referendo constitucional aconteça no dia 25 de janeiro e que as eleições gerais, de acordo com a nova Constituição, sejam realizadas na primeira quinzena de dezembro de 2009. Minutos antes, o senador da oposição de direita Carlos D'Arlach classificou o acordo como "um grande avanço", ressaltando a firmeza da oposição, a flexibilidade do governo e "o acompanhamento de grande valor de observadores internacionais". Rojas e D'Arlach disseram que o acordo político ratificou as dezenas de ajustes ao texto constitucional, negociadas pelo governo com os governadores regionais que pedem autonomia e com a oposição conservadora no Congresso. (Carlos Alberto Quiroga)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.