Kena Betancur/Reuters
Kena Betancur/Reuters

Americanos já haviam tentado levar crianças do Haiti

Grupo de missionários acusado por sequestro foi parado policial dias antes de ser detido na fronteira

estadao.com.br,

09 de fevereiro de 2010 | 08h10

O grupo de missionários americanos acusados de sequestrar 33 crianças no Haiti na semana passada já haviam tentado levar outros menores para fora do país alguns dias antes de serem detidos na fronteira com a República Dominicana, informou um policial haitiano na segunda-feira, de acordo com o canal de notícias CNN.

 

O policial não quis ser identificado temendo represálias. Ele disse que deteve os dez missionários no dia 26 de janeiro quando tentavam levar um ônibus com 40 crianças do Haiti para a República Dominicana. O oficial descobriu o ônibus no bairro de Petionville após receber a denúncia de um morador.

 

O policial então parou o ônibus e pediu que as crianças descessem. Segundo ele, a líder dos missionários, Laura Silsby, disse "ter a documentação necessária para cruzar a fronteira com 100 crianças".

 

O depoimento do policial foi registrado pela justiça na semana passada, quando houve audiências para o caso dos missionários. Os promotores não suspeitam mais do oficial, que agora é uma testemunha do caso, segundo Edwin Coq, ex-advogado dos americanos e próximo das investigações.

 

Os superiores do policial também confirmaram sua versão dos fatos. Os atuais advogados representando os missionários americanos não foram encontrados para comentar o depoimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.