Efe
Efe

Após 3 dias de jejum, médicos dizem que Evo Morales está bem

'A situação de saúde é estável, ele não teve nenhuma complicação', disse o ministro da Saúde, Ramiro Taipa

Efe,

11 de abril de 2009 | 14h33

A saúde do presidente da Bolívia, Evo Morales, é "estável" em seu terceiro dia de greve de fome, afirmou neste sábado, 11, o ministro da Saúde, Ramiro Taipa, que fez uma avaliação médica com um grupo de especialistas.

 

Veja também:

linkFidel fala sobre Evo Morales em reunião com Chávez

link Hugo Chávez chega a Cuba para preparar cúpula

linkMorales entra em segundo dia de greve de fome

 

"A situação é estável, ele não teve nenhuma complicação", disse Taipa, que é médico, em declarações à rádio estatal "Patria Nueva".

 

Segundo o ministro, Morales mostrou "extraordinária vitalidade" apesar "da medida extrema" que tomou na quinta-feira passada junto a um grupo de sindicalistas que o acompanham na greve de fome em La Paz.

 

Morales faz a greve para exigir da oposição a aprovação da lei que permitirá a realização de eleições gerais em 6 de dezembro próximo, quando tentará a reeleição.

 

Entre os outros 14 grevistas que acompanham Morales, os médicos descobriram que alguns sofrem de mal de chagas e glaucoma, doenças contraídas antes da greve e que precisam de atenção maior.

 

Foto: Efe

Ao fundo, Evo Morales

 

As sessões do Congresso estão suspensas desde quinta-feira passada, porque a oposição abandonou o fórum denunciando que o Governo não respeitou uma mesa de negociações instalada de forma paralela às reuniões parlamentares.

Tudo o que sabemos sobre:
Evo Moralesgreve de fome

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.