Argentina e Venezuela trocam alimentos por combustível

Em reunião, Chávez afirmou que 'de Buenos Aires, precisamos de uma reserva de alimentos que não temos'

Da Redação,

12 de fevereiro de 2008 | 18h10

O ministro argentino do Planejamento, Julio De Vido, anunciou nesta terça-feira, 12, em reunião com o presidente venezuelano Hugo Chávez, um acordo no qual a Venezuela irá receber cerca de mil toneladas mensais de carne, entre outros alimentos, devido a um fundo gerado pela venda de combustível para consumo doméstico para a Argentina, segundo informou a agência France Presse.   Na reunião, Chávez disse que "aqui está o petróleo que a Argentina precisa para seu desenvolvimento industrial e boa parte do gás. Não se preocupem, aqui temos reservas para 100 anos e mais", afirmou.   O ministro De Vido liderou uma delegação junto ao secretário do Comércio, Alfredo Chiaradia, e empresários de cinco indústrias de alimentos: de carne, aves, azeite, produtos lácteos e farinha.   Chávez afirmou ainda que "de Buenos Aires, precisamos com urgência de uma reserva de alimentos que não temos, isso é uma de nossas grandes vulnerabilidades. Uma reserva de alimentos para curto prazo e para o incremento de nossa capacidade produtiva de alimentos".

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.