Argentina lança plano de US$ 107,5 milhões contra violência

Projeto começa a ser implementado nas províncias de Buenos Aires e Mendoza, as mais violentas do país

Efe,

27 de março de 2009 | 16h04

O governo argentino anunciou nesta sexta-feira, 27, um plano para combater a insegurança pública em algumas regiões do país. A medida prevê a incorporação de novas tecnologias e a contratação de mais policiais, a um custo de US$ 107,5 milhões.

Veja também:

link Produtores rurais suspendem paralisação na Argentina

A iniciativa foi apresentada em um ato comandado pela presidente Cristina Kirchner na residência oficial de Olivos, nos arredores de Buenos Aires.

Segundo o ministro de Segurança, Aníbal Fernandez, a primeira etapa do projeto será implementada na província de Buenos Aires e em Mendoza, responsáveis pelos maiores índices de violência do país.

As ruas receberão um reforço policial de 6,8 mil homens. Os distritos beneficiados receberão 5 mil câmeras de vigilância e 500 veículos equipados com GPS.

O plano foi anunciado no dia seguinte à aprovação da lei que antecipa as eleições parlamentares no país para 28 de junho.

Tudo o que sabemos sobre:
Argentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.