Policia Argentina/AFP
Policia Argentina/AFP

Argentina vítima de tráfico humano há 32 anos é resgatada na Bolívia

Mulher, que atualmente tem 45 anos, foi levada de volta ao seu país de origem com o filho, de nove anos

Redação, O Estado de S. Paulo

26 de dezembro de 2018 | 12h33

Uma argentina que tinha sido sequestrada por uma rede de tráfico humano e levada para a Bolívia há 32 anos foi resgatada, nesta terça-feira, com o filho mais novo, após uma operação conjunta das forças de segurança da Argentina e da Bolívia.

Em comunicado, a Gendarmeria Argentina informou que em dezembro de 2014 recebeu ordem judicial para investigar o caso. Nos primeiros meses deste ano, o órgão reuniu informações e descobriu que a mulher, de Mar del Plata (no litoral de Buenos Aires), estava na cidade boliviana de Bermejo, que faz fronteira com a província argentina de Salta. Ela foi levada quando tinha 13 anos.

Após uma ação coordenada com a Força Especial de Luta contra o Crime da Polícia da Bolívia, o paradeiro da mulher, de 45 anos, e do seu filho de nove, foi descoberto. Os dois foram levados de volta para a Argentina e entregues, em um primeiro momento, às autoridades do Escritório de Resgate e Assistência às Vítimas de Tráfico Humano da cidade de Salta. Depois, mãe e filho voltaram para Mar del Plata, onde se reencontraram com familiares. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.