Ásia prepara-se para tsunamis após terremoto do Chile

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico, no Havaí, emitiu uma advertência para toda a região

Associated Press,

27 de fevereiro de 2010 | 09h04

Amplas áreas do Pacífico Sul, da Ásia e da Austrália tomaram medidas preventivas para receber um possível tsunami após o devastador terremoto que atingiu o Chile neste sábado, 27.

 

Terremoto de magnitude 8,8 atinge Chile; há alerta de tsunami

 

Autoridades do Japão e da Austrália advertiram que um tsunami causado pelo tremor provavelmente atingirá as costas asiáticas nas próximas 24 horas.

 

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico, no Havaí, emitiu uma advertência para toda a região.

"leituras do nível do mar confirmam que um tsunami foi gerado que poderá causar danos generalizados", disse o centro em um boletim emitido após o tremor de magnitude 8,8.

 

Tempos de viagem das ondas de tsunami após o  tremor, segundo cálculo da NOAA. Reuters

 

"Autoridades devem tomar as atitudes adequadas para responder a essa ameaça".

 

O centro destacou que as primeiras ondas após o tremor não são necessariamente as maiores, e que a altura das ondas é de difícil previsão e pode vairar com a topografia local.

 

O tsunami que se seguiu ao terremoto do Chile de 1960, que atingiu magnitude 9,5, matou 140 pessoas no japão, 61 no Havaí e 32 nas Filipinas.

 

 O tsunami do terremoto deste sábado deve ser muito menor, porque o tremor em si foi mais fraco.

A TV pública japonesa NHK citou especialistas dizendo que o tsunami terá algumas dezenas de centímetros de altura e chegará ao Japão em cerca de 22 horas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.