Assembléia boliviana debate projeto da nova Constituição

Alguns constituintes distribuíram coca a seus companheiros para poder resistir à longa noite de debates

EFE,

09 de dezembro de 2007 | 03h59

A Assembléia Constituinte da Bolívia iniciou na meia-noite deste domingo, (horário local) o debate dos primeiros 145 artigos do projeto da nova Carta Magna do presidente do país, Evo Morales, à revelia do principal partido opositor. Após a leitura do primeiro bloco de artigos do projeto constitucional, que engloba fundamentalmente os direitos e obrigações do cidadão, os 164 constituintes presentes (de 255 escolhidos em 2006) seguiam à 0h30 (2h de Brasília) com a exposição de suas propostas e sugestões. Alguns constituintes distribuíram coca a seus companheiros para poder resistir à longa noite de debates, já que na Bolívia a folha é consumida para tirar o sonho e a fome. No sábado pela tarde, a Assembléia se instalou no centro de convenções da Universidade Estatal de Oruro, para a aprovação artigo por artigo e com uma revisão da nova Constituição Política do Estado, impulsionada por Morales, que foi votada em primeira instância no dia 24 de novembro na cidade de Sucre, sede oficial do fórum. O vice-presidente do fórum, Roberto Aguilar, do governamental Movimento Ao Socialismo (MAS), disse à Agência Efe que calcula que o texto constitucional, que tem 408 artigos, será aprovado em "cerca de quinze horas".

Tudo o que sabemos sobre:
CONSTITUIÇÃOBOLIVIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.