Reuters
Reuters

Ataque a centro de reabilitação deixa 11 mortos no México

Homens armados invadiram uma clínica no norte do país, deixando 11 mortos

REUTERS

04 de junho de 2012 | 08h57

CIDADE DO MÉXICO - Homens armados invadiram uma clínica de reabilitação de dependentes químicos no norte do México na noite de domingo, 3, deixando 11 mortos e pelo menos oito feridos, quase um ano depois de um ataque fatal similar na região.

Veja também:

linkDisputa eleitoral no México já tem favorito e deixa de lado questão do narcotráfico

linkGrupo armado invade bar e mata 13 pessoas no norte do México

A polícia afirmou que o ataque, parte de uma guerra do narcotráfico que se estima ser responsável pela morte de mais de 55.000 pessoas em menos de seis anos, ocorreu na periferia de Torreón, cidade industrial no Estado de fronteira Coahuila. A polícia não forneceu mais detalhes imediatamente.

Em junho do ano passado, 13 pessoas foram mortas em um centro de reabilitação na mesma cidade.

Um funcionário do centro de recuperação de dependentes químicos na cidade fronteiriça da Ciudad Juaréz afirmou recentemente que, de vez em quando, traficantes buscam abrigo nos centros, colocando outros pacientes em perigo quando os rivais vão atrás deles.

Em 2010, mais de vinte homens portando armas automáticas invadiram a clínica "Fé e Vida" na cidade de Chihuahua e mataram 19 pacientes, todos com menos de 25 anos.

Com eleições presidenciais a menos de um mês de distância, uma série de terríveis assassinatos relacionados ao narcotráfico estão colocando em destaque a situação da segurança no país.

O partido conservador do presidente Felipe Calderón provavelmente não receberá apoio do eleitorado que está cada vez mais desencantado com seu fracasso para controlar a escalada da violência.

O candidato da oposição Enrique Peña Nieto, favorito nas pesquisas, do Partido Revolucionário Institucional, diz que a guerra contra as drogas apoiada pelo Exército fracassou e promete mudar o curso do país caso ele vença as eleições no dia 1 de julho.

 

Mais conteúdo sobre:
MEXICOATAQUEREABILITACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.