Ataque atribuído às Farc mata 1 e deixa 31 feridos na Colômbia

Uma pessoa morreu e 31 ficaram feridas na explosão de uma moto-bomba em uma cidade no noroeste da Colômbia, um ataque que o governo atribuiu à guerrilha Farc, um dia depois que acabou a trégua unilateral de um mês anunciada pelo grupo rebelde pelas festas de Natal e Ano Novo.

Reuters

16 de janeiro de 2014 | 18h43

O ataque, que tirou a vida de um civil e causou danos em edifícios, aconteceu perto da prefeitura e da delegacia policial de Pradera, no departamento do Valle, uma zona montanhosa com presença das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Condenamos esse ato terrorista vil em Pradera. Que forma tão irracional e contraditória de atuar das Farc", escreveu o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, no Twitter.

O governo de Santos e as Farc mantêm há mais de um ano uma negociação de paz em Cuba com o objetivo de pôr fim ao confronto de quase meio século que já deixou mais de 200.000 mortos e milhões de deslocados.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIAATAQUEFARC*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.