Ataque contra civis deixa 16 mortos no México

Um grupo armado atacou vários ônibus no Estado de Veracruz, um dos novos focos da violência dos cartéis do narcotráfico no México, em um episódio que deixou ao menos 11 civis e cinco agressores mortos, disseram autoridades nesta quinta-feira.

REUTERS

22 de dezembro de 2011 | 21h57

O ataque contra três ônibus deixou sete mortos e aconteceu na estrada que une as localidades de Pánuco e Tantoyuca, perto da fronteira com o Estado de Tamaulipas, no norte do país.

Horas antes, o mesmo grupo armado havia realizado outro ataque matando quatro pessoas na localidade de El Higo. Após os atentados, forças federais localizaram os agressores e mataram cinco deles.

"Presume-se que os ônibus foram interceptados na madrugada em horários diferentes", disse a porta-voz do governo de Veracruz, Gina Domínguez, à emissora Radio Fórmula.

O prefeito de Tantoyuca afirmou que o ataque contra os ônibus teria causado a morte de 20 pessoas, enquanto que a prefeita do município de Tempoal afirmou que tinha relatos de entre 16 e 20 mortos.

O Estado de Veracruz, que até há pouco não havia sido atingido pela violência do narcotráfico, é agora um centro de operações do temido cartel dos Zetas, um dos mais sangrentos e apontado como responsável pelos piores ataques contra civis.

Mais de 45 mil pessoas morreram no México pela violência ligada aos cartéis desde que o presidente mexicano, Felipe Calderón, assumiu o cargo, em dezembro de 2006.

(Reportagem de Miguel Angel Gutiérrez)

Tudo o que sabemos sobre:
MEXICOVIOLENCIAMORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.