Ataque deixa 8 mortos no México; violência cresce

Um ataque a um bar no norte do México deixou oito mortos, no mais recente episódio de violência que sacode o país há vários anos e que piorou nas últimas semanas.

Reuters

14 de agosto de 2012 | 17h49

Um grupo armado de seis pessoas invadiu na segunda-feira à noite a casa noturna Matehuala, na cidade de Monterrey, e disparou contra os presentes, matando seis funcionários e dois clientes, disse o porta-voz de segurança do Estado de Nuevo León, Jorge Domene.

O aumento da violência em várias regiões do país levou o governo a enviar na segunda-feira mais policiais e militares aos Estados de Michoacán, no ocidente, e a San Luis Potosí, no centro do país.

"As testemunhas que estavam no local (o bar) disseram que (os agressores) invadiram dizendo que pertenciam ao cartel do Golfo e iniciaram os disparos", disse Domene à Rádio Fórmula.

Segundo a mídia, o recente surto de violência nesta região se deve a uma ruptura interna no cartel dos Zetas, considerado o mais violento e numeroso do país e cuja influência tem aumentado na América Central.

No domingo, os corpos de sete integrantes de uma família, dois deles menores de idade, foram encontrados em sua casa no porto de Veracruz, no Estado de mesmo nome.

O governo de Felipe Calderón, que entrega o poder em 1o de dezembro, não conseguiu controlar a violência, quase seis anos depois de lançar uma ofensiva com policiais federais e o Exército, numa estratégia que foi duramente questionada, apesar da captura ou morte de vários traficantes.

(Reportagem de Gabriela López e Lizbeth Díaz)

Tudo o que sabemos sobre:
MEXICOVIOLENCIAATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.