Yamil Regules/Reuters
Yamil Regules/Reuters

Avião com 22 pessoas cai no sul da Argentina

Avião sobrevoava região da Patagônia; segundo relatos, todos os passageiros morreram carbonizados

Efe,

19 de maio de 2011 | 02h21

BUENOS AIRES - Um avião da empresa aérea argentina Sol no qual viajavam 22 pessoas caiu na noite desta quarta-feira, 18, na província de Río Negro, no sul do país, confirmou a companhia. Nenhum dos ocupantes sobreviveu.

 

Veja também:

especialOs piores acidentes aéreos

 

"É uma situação muito complicada, muito dolorosa. Não há sobreviventes", confirmou Mabel Yahuar, prefeita da localidade de Los Menucos, na província de Río Negro, cerca de 35 quilômetros de onde foram encontrados os destroços do avião.

 

Ismael Ali, diretor do hospital de Los Menucos, também confirmou que não foram encontrados sobreviventes do voo da companhia aérea Sol.

 

A autoridade médica, que se dirigiu ao local do acidente, disse à emissora C5N que tudo o que sobrou do avião "foram pedaços carbonizados".

 

Equipes de bombeiros e da polícia iniciaram as buscas pela aeronave, com a qual foi perdido o contato, confirmou um porta-voz do governo de Río Negro.

 

A empresa informou em comunicado que o voo 5428, que cobria a rota entre as cidades de Córdoba, Mendoza, Neuquén e Comodoro Rivadavia, decolou de Neuquén às 20h08 para cumprir a última perna da viagem com destino a Comodoro Rivadavia.

 

Às 20h50, houve o último contato com a aeronave, que se declarou em emergência.

 

De acordo com o comunicado, a aeronave partiu com 18 passageiros adultos, um menor de idade, dois pilotos e uma aeromoça.

 

A Sol precisou que a viagem de Neuquén para Comodoro Rivadavia deveria levar uma hora e 50 minutos e o avião tinha combustível suficiente para três horas e meia de voo.

 

O vice-presidente Sol, Juan Nifeneger, afirmou que o avião não apresentou "nenhuma falha técnica" em voos anteriores.

 

De acordo com o jornal El Clarín, Nifeneger disse que a empresa possui uma frota com seis aviões Saab 340 e que a aeronave que sofreu o acidente era "um modelo do ano 87, 88, de alta qualidade" e "permanentemente monitorado pela ANAC"

 

"A companhia aérea já realizou todos os protocolos comuns a este tipo de situação, avisando os aeroportos envolvidos (na decolagem e na previsão de aterrissagem), os aeroportos alternativos, o centro de controle aéreo da Administração Nacional de Aviação Civil e a Secretaria de Transporte da Argentina", disse a empresa, que não publicou a lista de passageiros.

 

Um porta-voz do governo de Río Negro disse a uma emissora local que a aeronave enviara três avisos de emergência porque uma de suas asas teria congelado.

 

A prefeita de Los Menucos confirmou à emissora C5N que um morador da região indicou às autoridades que viu um avião cair na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.