Avião peruano chega a Santiago para levar Fujimori a Lima

O ex-presidente peruano será processado por violações aos direitos humanos e corrupção

EFE,

22 de setembro de 2007 | 06h37

O avião Antonov peruano que vai levar Alberto Fujimori de volta ao Peru para ser julgado aterrissou neste sábado, 22, no aeroporto de Santiago, onde está à espera da chegada do ex-presidente, cuja extradição foi aprovada na sexta-feira pela Corte Suprema do Chile. Segundo fontes citadas pelo "Canal 13" de televisão e emissoras de rádio, o avião da Polícia peruana chegou de Tacna, no Peru, só espera a chegada do ex-presidente peruano para iniciar o vôo de volta. Fujimori permanece em sua residência, no condomínio de Chicureo, no norte de Santiago. A bordo do Antonov, que teve que fazer uma escala técnica na cidade chilena de Antofagasta, 1.400 quilômetros a norte de Santiago, estão o diretor-geral da Polícia, David Rodríguez, quatro oficiais da Interpol e médicos que examinarão Fujimori. Segundo versões não confirmadas oficialmente, a volta para Lima também terá escalas técnicas em Antofagasta e Tacna. O avião decolará por volta das 8h (9h de Brasília). Segundo o site do jornal "La Tercera" e a "Rádio Bío-Bío", um acordo entre as Chancelarias do Chile e do Peru permitiu que os policiais peruanos escoltem Fujimori do aeroporto de Santiago até Lima. A "Bío-Bío" informou, além disso, que às 4h (5h de Brasília) reforços da Polícia chilena chegaram à casa de Fujimori. Ainda não se sabe se o ex-governante será levado ao aeroporto internacional de Santiago de carro ou de helicóptero. O ex-presidente peruano, segundo a decisão da Corte Suprema do Chile, será processado em seu país por dois casos de violações aos direitos humanos e cinco de corrupção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.