Bachelet retorna à Presidência do Chile com vitória arrasadora

A socialista Michelle Bachelet será presidente do Chile pela segunda vez, após ter conquistado uma vitória arrasadora na eleição de domingo, que mostrou o apoio popular à agenda de reformas para reduzir as diferenças entre ricos e pobres.

ANTONIO DE LA JARA, Reuters

16 de dezembro de 2013 | 07h34

Bachelet, de 62 anos, venceu o segundo turno com 62,16 por cento dos votos, o maior percentual obtido por qualquer candidato desde a volta da democracia, em 1990.

A vitória de Bachelet foi tamanha que a adversária Evelyn Matthei, do partido da situação, reconheceu a derrota quando a apuração dos votos não estava nem na metade.

Matthei recebeu 37,83 por cento dos votos, numa eleição marcada pelo alto índice de abstenção, informou o Serviço Eleitoral. Esse foi o pior resultado da direita numa eleição em duas décadas.

"Este Chile decidiu que é hora de iniciar transformações profundas, com responsabilidade e com energia", disse Bachelet em evento com apoiadores. "Hoje iniciamos uma nova etapa... devemos estabelecer um desafio muito mais alto."

Os eleitores de Bachelet, que governou o Chile pela primeira vez entre 2006 e 2010, comemoram a vitória com bandeiras e buzinaço pelas principais ruas do centro da capital, Santiago.

Tudo o que sabemos sobre:
CHILEELEICOESBACHELET*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.