Bertha ganha força e torna-se o 1.º furacão do ano no Atlântico

Fenômeno de categoria 1 está a cerca de 1.300 quilômetros das Ilhas Leeward, no norte do Caribe

Agências internacionais,

07 de julho de 2008 | 08h58

A tempestade tropical Bertha ganhou força no decorrer das últimas horas e transformou-se no primeiro furacão da temporada no Oceano Atlântico, anunciaram meteorologistas nesta segunda-feira, 7.   Bertha, no momento um furacão de categoria 1 na escala Saffir-Simpson (de cinco níveis), encontra-se a cerca de 1.300 quilômetros das Ilhas Leeward, no norte do Caribe. A previsão, segundo eles, é de que o furacão ganhe ainda mais força no decorrer dos próximos dias pelo fato de a tempestade estar no momento em mar aberto e águas quentes, condições estas favoráveis ao fenômeno.   Às 6h desta segunda(hora de Brasília), o furacão Bertha tinha ventos sustentados de 120 quilômetros por hora, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos em Miami.   O olho do furacão desloca-se a 27 quilômetros por hora, mas a expectativa é de que a tempestade perca velocidade de deslocamento nos próximos dias. Os ventos do furacão estendem-se por um raio de 40 quilômetros do olho. As informações são dos meteorologistas do Centro Nacional de Furacões dos EUA.   Uma temporada considerada normal tem seis furacões, dos quais dois alcançam forma acima de três na escala, com ventos com velocidade superior a 178 km/h. Segundo a BBC, a temporada de furacões do Atlântico, que vai de 1º de junho a 30 de novembro, é mais temida do que a temporada do Pacífico por ter causado, nos últimos anos, tempestades que provocaram prejuízos bilionários e milhares de mortes, como os furacões Ivan (em 2004) e Katrina (em 2005).

Tudo o que sabemos sobre:
furacãoBertha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.