Blogueira Yoani Sánchez é liberada em Cuba após horas presa

Dissidentes cubanos foram detidos por protestar contra a prisão de outros críticos do regime

estadão.com.br,

09 de novembro de 2012 | 00h37

Texto atualizado às 08h30

HAVANA - A blogueira e dissidente cubana Yoani Sánchez foi liberada e passa bem, como escreveu em seu twitter. "Volto a caminhar pelas ruas de Havana depois de várias horas detida. Estou bem! Obrigada pela solidariedade!", escreveu. Yoani também afirmou que ainda tenta saber quem continua preso, mas que "muitos telefones foram cortados."

Reprodução/Twitter

Autoridades cubanas detiveram a blogueira na quinta-feira, 8, junto com mais de uma dezena de dissidentes políticos. Ela havia sido levada para uma delegacia em Havana.

De acordo com o blogueiro "governista" Yohandry Fontana, espécie de representante do regime castrista na internet, Yoani foi detida por "alteração da ordem pública e indisciplina social". Segundo fonte citada por Fontana, os dissidentes "não foram agredidos" pela polícia local ao serem detidos.

Mais prisões

Elizardo Sánchez, porta-voz da Comissão Cubana de Direitos Humanos, confirmou que entre 15 e 20 dissidentes foram detidos, dentre eles o ativista Guillermo Fariñas, premiado em 2010 pelo Parlamento Europeu pela sua militância política.

Com Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
Yoani SánchezGuillermo FariñasCuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.