Bolívia diz que reconhecerá Palestina como Estado independente

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou nesta quarta-feira que seu país reconhecerá oficialmente a Palestina como um Estado independente, e que manterá suspensas as suas relações diplomáticas com Israel.

REUTERS

22 de dezembro de 2010 | 17h14

O anúncio segue decisão similar anunciada por Brasil e Argentina, que reconheceram o Estado palestino com fronteiras pré-1967 no início deste mês.

"A Bolívia não podia seguir esperando e observando com braços cruzados os problemas de direitos humanos, territoriais e de soberania que sofre a Palestina", disse Morales em coletiva de imprensa.

Ele afirmou estar informado "dos graves problemas que sofre a Palestina dos países vizinhos, como Israel" ao tomar a decisão de enviar, nos próximos dias, uma carta ao presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, "reconhecendo a soberania e independência deste país".

As relações diplomáticas entre Bolívia e Israel estão suspensas desde janeiro de 2009, por decisão de Laz Paz em protesto contra a ofensiva de Israel à Faixa de Gaza.

(Reportagem de Carlos A. Quiroga)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLIVIAPALESTINARECONHECE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.