Bolívia diz ter matado 3 que planejavam assassinar Evo Morales

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse nesta quinta-feira que forças da segurança do país impediram um plano de assassiná-lo, matando três estrangeiros em um tiroteio que durou meia hora em um hotel.

REUTERS

16 de abril de 2009 | 14h46

Evo Morales mencionou as nacionalidades irlandesa e húngara das pessoas que ele chamou de mercenários estrangeiros envolvidos na suposta trama. Ele disse que duas pessoas foram presas.

(Reportagem de Frank Jack Daniel)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLIVIATRAMAASSASSINATO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.