Bolívia pode levar Peru a tribunal de Haia por conceder asilo

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse nesta terça-feira considerar processar o Peru na Corte Internacional de Justiça em Haia, como consequência ao asilo concedido por Lima a ex-ministros bolivianos processados por genocídio e crimes econômicos.

REUTERS

19 de maio de 2009 | 16h44

"Para fazer respeitar um direito dos povos, o direito soberano e a dignidade dos bolivianos, estamos estudando um pedido do Estado boliviano ao Estado peruano para que cancele este asilo aos delinquentes ex-ministros que escaparam ao Peru", disse Morales no distrito central de Cochabamba.

O presidente fez o anúncio em um discurso transmitido ao vivo pela televisão estatal, no dia seguinte à abertura pela Corte Suprema de um processo formal de responsabilidades contra o ex-presidente Gonzalo Sánchez de Lozada e seus ministros, três deles recém asilados no Peru.

(Reportagem de Carlos A. Quiroga)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLIVIAPERUASILADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.