Bolívia presenteia chefe da ONU com bolo de coca

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon, foi presenteado nesta sexta-feira na Bolívia com um bolo de coca para comemorar o seu aniversário de 70 anos, antes de participar no fim de semana da cúpula G77+China organizada pelo país vizinho.

REUTERS

13 de junho de 2014 | 21h48

Ban encheu os anfitriões de elogios e recebeu sorridente o bobo decorado com pequenas folhas de coca, mas se limitou a soprar as velas sem comer o doce em público.

"Os bolivianos são pessoas com um grande coração, com grande sabedoria, que vivem em harmonia com a natureza há milhares de anos", disse Ban, que se animou a dançar uma música folclórica com um lenço branco na mão.

Ban também foi presenteado com um retrato dele feito com folhas de coca e uma jaqueta com motivos indígenas como aquela normalmente usada pelo presidente boliviano, Evo Morales.

Embora a coca seja matéria-prima para produzir a cocaína, Morales defende seu uso para fazer chás, doces e farinhas. A ONU aceitou no ano passado uma exceção para a prática ancestral de mastigá-la contra o mal causado pela altitude, mas a folha de coca continua sendo considerada um narcótico e seu comércio é proibido..

(Reportagem de Enrique Andrés Pretel)

Mais conteúdo sobre:
BOLIVIAONUCOCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.