Bolívia pressiona Chile sobre proposta de acesso ao Pacífico

O presidente da Bolívia, Evo Morales, pediu na quinta-feira ao Chile que apresente uma proposta concreta antes de 23 de março para negociar um eventual acesso do país ao oceano Pacífico, uma demanda que bloqueia as relações entre os vizinhos.

REUTERS

17 de fevereiro de 2011 | 18h50

O mandatário indígena disse em entrevista coletiva que "já é hora de que haja propostas concretas para debater" no diálogo bilateral desenvolvido nos últimos cinco anos sobre uma agenda que destaca a demanda boliviana de recuperar uma saída ao mar.

A data apontada por Morales é marcada na Bolívia como "Dia do Mar", em celebração a um episódio de 1879 no início da Guerra do Pacífico que deixou os territórios costeiros bolivianos nas mãos do Chile.

Bolívia e Chile trabalham uma agenda bilateral de 13 pontos e, segundo garantiram as chancelarias de ambos os países, as conversações avançam reservadamente.

(Reportagem de Claudia Soruco)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLIVIACHILEPACIFICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.