Bomba detonada por rebeldes mata ao menos 7 na Colômbia

Autoridades afirmam que Farc são responsáveis por ataque que deixou mais de 50 pessoas feridas em Ituango

Reuters e Efe,

15 de agosto de 2008 | 08h58

Pelo menos sete pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas quando guerrilheiros colombianos detonaram uma bomba em uma pequena cidade, num dos mais graves ataques de rebeldes de esquerda, informaram as autoridades nesta sexta-feira, 15. A explosão em Ituango, na província de Antióquia, na noite de quinta-feira foi responsabilidade das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), segundo o governador local, Alfredo Ramos, e também de acordo com a polícia.   Um suposto membro das Farc, identificado como El Pájaro (O Pássaro), foi detido após a explosão, disse o comandante da Polícia departamental de Antioquia, coronel Luis Eduardo Martínez. Alguns policiais surpreenderam o suspeito depois que ele deixou a bomba e a ativou, aparentemente, através do sinal de um celular, disse o prefeito de Ituango, Carlos Mario Gallo. "Sem dúvida, a autoria (do atentado) é da frente 18 das Farc", disse o coronel Martínez à imprensa em Medellín, capital de Antioquia.   O diretor do hospital municipal, José Ignacio Gutiérrez, disse à edição eletrônica do jornal El Colombiano, de Medellín, que 14 dos 52 feridos se encontravam em estado grave. A violência decorrente do conflito colombiano tem diminuído, pois o presidente Alvaro Uribe enviou tropas para provocar o recuo das Farc para montanhas remotas e para a selva. Os rebeldes sofreram uma série de derrotas neste ano, mas seguem sendo uma força poderosa em áreas rurais, financiados em parte pelo tráfico de cocaína.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.