Bombardeio deixa sete guerrilheiros mortos no noroeste da Colômbia

Força Aérea diz ter matado membros do ELN e apreendido armas no local

estadão.com.br

18 de agosto de 2010 | 15h43

BOGOTÁ - Sete supostos membros do grupo guerrilheiro Exército da Libertação Nacional (ELN) da Colômbia morreram nesta quarta-feira, 18, em uma zona rural do município de Tarazá, no departamento de Antioquia, no noroeste do país, após um bombardeio da Força Aérea, informaram fontes oficiais à agência de notícias AFP.

 

"A ofensiva ocorreu depois de vários dias de pesquisa da Polícia, que permitiram realizar uma operação aérea de precisão por parte da Força Aérea na qual sete rebeldes morreram", informou um comunicado oficial.

 

A nota ainda diz que o depois do bombardeio, unidades do Exército, da Marinha e da polícia "entraram na área e apreenderam oito fuzis, duas armas menores, seis kits de combate e material de inteligência".

 

O ELN é a segunda maior guerrilha da Colômbia e tem aproximadamente 2.500 combatentes.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaELNguerrilhaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.