Arquivo/AE
Arquivo/AE

Brad Pitt e Robert Pattinson participarão de teleton pelo Haiti

Marido de Angelina Jolie e galã de 'Crepúsculo' comandam celebridades que atenderão ligações para doações

Efe,

22 de janeiro de 2010 | 09h11

Os atores Brad Pitt e Robert Pattinson vão comandar o time de celebridades que atenderão aos telefonemas da telemaratona beneficente organizada por George Clooney para arrecadar fundos para às vítimas do terremoto que devastou o Haiti.

Tragédia no Haiti:

link Préval recorre ao governo do improviso

linkAumentar ajuda a desabrigados se torna desafio

 

Segundo a edição de hoje da revista "People", atores como Clint Eastwood, Matt Damon, Meryl Streep, Morgan Freeman, Julia Roberts, Leonardo DiCaprio, Nicole Kidman e Tom Hanks acompanharão Pitt e Pattinson na tarefa de receber ligações de doadores.

O ex-presidente Bill Clinton, o apresentador do "Daily Show", Jon Stewart, e cantores como Madonna, Beyoncé, Bruce Springsteen, Taylor Swift, Justin Timberlake, Keith Urban, Alicia Keys, Sheryl Crow, Jennifer Hudson, Mary J. Blige, Shakira e Sting também foram confirmados na telemaratona, batizada de "Hope for Haiti Now: A Global Benefit for Earthquake Relief" (Esperança pelo Haiti agora: uma ajuda global para vítimas do terremoto) e que vai durar duas horas.

 

VEJA TAMBÉM:
video Assista a análises da tragédia
mais imagens As imagens do desastre
blog Blog: Gustavo Chacra, de Porto Príncipe
especialEntenda o terremoto
especialInfográfico: tragédia e destruição
especialCronologia: morte no caminho da ONU
lista Leia tudo que já foi publicado

O evento, com transmissão garantida nas principais redes de TV americanas a partir das 17h (23h de Brasília), será apresentado pelo rapper haitiano Wyclef Jean, em Nova York; George Clooney, em Los Angeles. e o jornalista da "CNN" Anderson Cooper, no Haiti.

De Londres, também participarão Jay-Z, Bono, The Edge, Rihanna e Coldplay.

As canções que forem interpretadas durante o programa serão colocadas à venda no sábado no portal iTunes, ao preço de US$ 0,99 . Toda a renda vai ser revertida para organizações como o Fundo Clinton-Bush, a Oxfam América, a Cruz Vermelha, o Unicef e a Fundação Yele Haiti, fundada por Wyclef Jean.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.