Brasil e Irã buscam aumentar cooperação econômica e política

Em visita ao país, vice-chanceler brasileiro diz que delegação de altos funcionários viajará para o país em breve

Efe,

10 de setembro de 2009 | 07h38

O ministro de Relações Exteriores do Irã, Manouchehr Mottaki, disse que Teerã e Brasília podem desempenhar um papel importante "na nova ordem mundial através de sua cooperação na cena internacional" e o impulso de sua colaboração bilateral. O chanceler iraniano se reuniu na noite de quarta-feira, 10, com o vice-ministro brasileiro de Relações Exteriores, Roberto Jaguaribe Gomes de Mattos, que está em visita oficial ao país.

 

Durante o encontro, ambos revisaram a conjuntura internacional, a situação regional e desenvolvimento das relações bilaterais entre os dois países. Neste sentido, o chanceler iraniano, citado pela agência oficial de notícias local Irna, assegurou que Teerã e Brasília compartilham "posturas que frequentemente são muito similares".

 

"Irã e Brasil podem desempenhar papéis muito importantes na nova ordem mundial cooperando no desarmamento nuclear global ou na cena internacional", afirmou. Existe um bom horizonte de cooperação econômica, em particular nos setores energético, comércio, investimento assim como para empreender contratos conjuntos em terceiros países, acrescentou.

 

O representante brasileiro assinalou, por sua parte, que está previsto que esta sintonia se fortaleça no futuro através de contatos diretos entre ambos estados. Também anunciou que "uma delegação brasileira de alto nível visitará em breve Irã para supervisionar que campos são apropriados para impulsionar a colaboração".

 

O responsável brasileiro, a quem também cita Irna, reafirmou que o Brasil apoia o direito de Irã ao uso pacífico da energia nuclear e que seu país acredita que mais sanções internacionais não são a solução.

Tudo o que sabemos sobre:
BrasilIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.