Brasil envia quatro toneladas de ajuda para combate a cólera no Haiti

Avião com materiais sanitários partiu hoje; 292 pessoas já morreram vítimas da doença no país

Efe,

27 de outubro de 2010 | 20h16

Médico examina crianças com cólera no hospital L'Estere

 

BRASÍLIA- Um avião Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira partiu nesta quarta-feira, 26, rumo ao Haiti com quatro toneladas de ajuda humanitária e materiais sanitários, para colaborar no combate ao surto de cólera que já deixou 292 mortos no país.

 

Veja também:

linkHaiti desacelera epidemia de cólera

linkOPS apresenta dados sobre o surto de cólera

 

Segundo o Ministério da Saúde, o carregamento possui, entre outros materiais, 10.575 doses de hipoclorito de sódio para purificar água, 12.600 envelopes de hidratação, 3.500 frascos de soro injetável e 3.200 pares de luvas descartáveis.

 

Carlos Felipe D'Oliveira, coordenador de programas de cooperação com o Haiti do Ministério da Saúde, declarou que o Brasil estuda a possibilidade de comprar mais provisões e remédios para ajudar o governo haitiano no combate à cólera, que se alastrou entre o norte e o leste do país e já chegou a Porto Príncipe.

 

Além da ajuda sanitária e do envio de dois médicos especialistas em epidemias, que viajaram hoje para o Haiti, o Brasil doou US$ 2 milhões para auxiliar o combate ao surto de cólera.

 

A Organização Mundial da Saúde advertiu hoje que o surto "ainda não alcançou seu ponto máximo, embora a taxa de mortalidade esteja diminuindo", e que está centrado no departamento de Artibonite (norte) onde foi registrado 96% dos casos.

 

As autoridades haitianas confirmaram, até o momento, 292 mortes e 4.147 pessoas infectadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.