Brasil pede libertação de refém colombiana Ingrid Betancourt

O Brasil pediu na terça-feira alibertação rápida da ex-candidata à Presidência da ColômbiaIngrid Betancourt, sequestrada há seis anos pelas Forças ArmasRevolucionárias da Colômbia (Farc), e reiterou sua condenaçãoao sequestro, chamando-o de "prática inaceitável". "O governo brasileiro apela para que Ingrid Betancourt eoutros cidadãos que estão em poder das Farc, em especialaqueles cuja saúde inspira mais cuidados, sejam prontamentelibertados", afirmou em nota o Ministério das RelaçõesExteriores. O governo brasileiro acrescentou que vê com interesse asrecentes manifestações do governo colombiano, no sentido deconceder anistia em troca da libertação de todos ossequestrados, e considera que este caminho deve seraprofundado. O ministério afirmou, contudo, que "renova sua permanentedisposição em favor de ações humanitárias que contem com oapoio do governo colombiano". As negociações para que a maior guerrilha da Colômbiaentregue Ingrid Betancourt, que está gravemente doente, estãotravadas porque as Farc disseram que somente a libertarão comum acordo político.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.