Briga em prisão mexicana deixa 23 mortos

Conflito foi motivado por rivalidade entre facções do crime organizado

Efe,

20 de janeiro de 2010 | 22h12

Familiares de detentos acompanham leitura do nome dos 23 mortos na entrada da prisão. Foto: Jorge Valenzuela/Reuters

 

DURANGO - Uma briga entre detentos de uma prisão do estado mexicano de Durango acabou com 23 mortos, disseram nesta quarta-feira à Agência Efe fontes da Procuradoria-Geral do estado.

 

O conflito começou por volta das 7h (10h de Brasília) desta quarta. Para que a situação fosse controlada, foi preciso chamar o Exército e as Polícia Federal e estadual.

 

O estado de Durango, que fica no chamado "triângulo dourado" das drogas mexicanas, é um dos que registra mais atividades do crime organizado no país.

 

"Esta briga foi produto do confronto de grupos antagônicos do crime organizado e nela foram usadas armas brancas de fabricação manual", informou à imprensa o porta-voz da Procuradoria, Rubén López.

 

"Como consequência destes fatos, 23 internos vinculados a sequestros, homicídios e ao tráfico perderam a vida", acrescentou o funcionário, segundo quem os mortos tinham entre 19 e 49 anos.

 

O mesmo presídio, que fica a cinco quilômetros do centro da cidade de Durango, capital do estado de mesmo nome, foi palco de dois incidentes similares nos últimos 16 meses, nos quais morreram 15 prisioneiros.

Tudo o que sabemos sobre:
MéxicoDurangotráfico de drogasbriga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.