Cabo de fibra ótica unirá Cuba e Venezuela em 2011

Um cabo de fibra ótica vai unir Cuba e Venezuela a partir de julho de 2011, acelerando em 3 mil vezes a velocidade de acesso da ilha à Internet e driblando as restrições impostas pelos Estados Unidos, informou na sexta-feira a imprensa oficial cubana.

REUTERS

08 de outubro de 2010 | 17h36

O cabo que vai atravessar o Caribe deve melhorar a conectividade de Cuba, que, de acordo com estatísticas da União Internacional de Telecomunicações, tem uma das menores taxas de penetração à Internet na América Latina.

"Esse projeto... fortalecerá a soberania e a segurança nacional", disse a agência estatal de notícias Prensa Latina, citando o vice-ministro de Informática, Alberto Rodríguez.

"A instalação do cabo permitirá multiplicar por 3 mil vezes as velocidades atuais de transmissão de dados, imagens e voz", acrescentou o vice-ministro durante um encontro com empresários do Azerbaijão.

De acordo com estatísticas oficiais, Cuba tem uma taxa de conexão à Internet de 14 por cento, mas, na maioria dos casos, trata-se de uma Intranet de páginas locais.

Sondagem oficial divulgada no mês passado indicou que apenas 2,9 por cento dos cubanos acessou à Internet nos últimos 12 meses.

O cabo de fibra ótica entre Cuba e Venezuela é um projeto que ambos os países esquerdistas sonham desde o início de 2007 e estaria orçado em cerca de 70 milhões de dólares, segundo a Prensa Latina.

(Reportagem de Esteban Israel)

Tudo o que sabemos sobre:
CUBAVENEZUELAFIBRAOTICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.