Calderón e Chávez conversam na posse de Colom na Guatemala

Relações entre os governos do México e Venezuela sofreram um processo de deterioração em 2005

Efe,

15 de janeiro de 2008 | 03h35

Os presidentes do México, Felipe Calderón, e da Venezuela, Hugo Chávez, tiveram uma reunião "casual" na Guatemala, onde assistiram à posse do seu colega guatemalteco, Álvaro Colom, disse uma fonte oficial mexicana. O encontro aconteceu "antes da entrada no auditório para a posse" e "foi uma conversa cordial, não muito longa", disse o porta-voz da Presidência mexicana, Maximiliano Cortázar. Os dois falaram "da questão das relações comerciais e outras", acrescentou. "Foi muito pouco e uma reunião praticamente cordial com o presidente Chávez", disse Cortázar. As relações entre os governos do México e Venezuela sofreram um processo de deterioração em 2005, com troca de farpas entre Chávez e o então presidente mexicano Vicente Fox (2000-2006). O motivo foi a divergência entre os dois sobre o Acordo de Livre-Comércio para a Américas (Alca). A briga entre eles levou à retirada de seus embaixadores. Calderón, que é membro do mesmo partido conservador que Fox, tem buscado uma aproximação com a Venezuela. Em agosto, os dois governos decidiram voltar a ter embaixadores nos países. Festa indígena A posse do social-democrata Álvaro Colom como novo presidente da Guatemala foi coroada com uma festa popular indígena, que incluiu "o baile do veado", a dança do "palo volador" e um brinde com "atol de elote" (bebida à base de milho), nesta segunda-feira, 14. Representantes dos 23 povos maias, dos quase extintos xincas, do Pacífico do país, e dos garífunas, anfro-guatemaltecos, coloriram com as suas vestimentas tradicionais o Palácio Nacional da Cultura. O cheiro de incenso e a música de pelo menos 40 marimbas encheram a esplanada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.