Câmara dá aval a envio de engenheiros do Exército ao Haiti

Projeto para missão de 100 militares segue para o Senado, onde não deve encontrar obstáculos para aprovação

Agência Estado e Efe,

19 de junho de 2008 | 13h32

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira, 19, o projeto que prevê o envio de mais 100 militares brasileiros para a missão de paz no Haiti. São integrantes da Companhia de Engenharia do Exército que vão se juntar aos 1.200 brasileiros da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (Minustah). O projeto segue agora para avaliação do Senado.   A Minustah tem integrantes de 40 países e foi criada pela ONU em fevereiro de 2004, após uma onda de protestos e violência em todo o país provocar a queda do presidente Jean-Bertrand Aristide. Segundo fontes parlamentares, não haverá obstáculos para aprová-lo.   O Brasil está no comando das tropas da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti, formada por cerca de 6.700 militares e 1.600 policiais de 20 países, naa maioria latino-americanos.   O presidente Luiz Inácio Lula da Silva expressou vários vezes o firme compromisso de seu governo com a cooperação com o Haiti, país que, desde 2004, visitou duas vezes, a última em maio.

Tudo o que sabemos sobre:
HaitiBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.