Candidato venezuelano inicia ofensiva após acusação de corrupção

O candidato da oposição nas eleições presidenciais da Venezuela, Henrique Capriles, procurou desviar a atenção de um escândalo de corrupção ao fazer uma acusação contra o presidente Hugo Chávez na sexta-feira em uma crescente briga política antes da votação de 07 de outubro.

Reuters

15 de setembro de 2012 | 11h31

Já em uma luta difícil para acabar com o domínio de 14 anos do socialista Chávez, a campanha de Capriles sofreu um revés na quinta-feira quando os legisladores do governo divulgaram um vídeo de um assessor tomando dinheiro em circunstâncias duvidosas.

Capriles imediatamente demitiu o assessor, Juan Carlos Caldera, e tentou transformar o incidente a seu favor, dizendo que ele - ao contrário de Chávez - não toleraria qualquer sopro de má conduta dentro de sua equipe.

A Transparência Internacional classifica a Venezuela como o segundo país mais corrupto nas Américas, depois do Haiti.

(Por Andrew Cawthorne)

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELAELEICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.