Cápsula que resgatou mineiros começa a ser exposta no norte do Chile

Além de Valparaíso, 'Fénix 2' ainda deve passar por mais oito cidades, ficando uma semana em cada

Efe,

28 de outubro de 2010 | 21h35

SANTIAGO- O ministro do Interior do Chile, Rodrigo Hinzpeter, inaugurou nesta quinta-feira, 28, a exibição da cápsula Fénix 2 na cidade de Valparaíso, dando início ao giro pelo país da cabine na qual foram resgatados os 33 mineiros no deserto do Atacama.

Veja também:

linkObama recebe americanos que participaram do resgate de mineiros

 

No ato, 120 km a noroeste de Santiago, oito dos socorristas que ajudaram na operação também foram homenageados.

 

A cápsula chegou a cidade litorânea nesta quarta, após ter permanecido desde 19 de outubro em frente ao Palácio de la Moneda, no centro de Santiago, onde foi visitada pelos 33 mineiros e por milhares de habitantes da capital.

 

O artefato, de 3,95 metros de largura, 53 cm de diâmetro e quase 400 kg, decorado com as cores pátrias chilenas, se converteu no símbolo do resgate e orgulho do país.

 

O objeto traz em sua estrutura as marcas do desgaste provocado pelas 78 viagens que teve que realizar no último dia 13 para resgatar os 33 mineradores soterrados a 700 metros de profundidade e os seis socorristas que desceram para ajudar na operação.

 

A Fénix 2 também passará por Rancafua, Curicó, Talca, Linares, Chillán, Concepción, Los Ángeles e Temuco, ficando uma semana em cada cidade.

 

A Fénix 1, uma das cápsulas substitutas no resgate, está exposta no pavilhão chileno da Expo Shangai, onde ficará até o fechamento da mostra, em 31 de outubro.

Tudo o que sabemos sobre:
Fênix 2mineirosChileValparaíso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.