Harold Escalona/Efe
Harold Escalona/Efe

Caracas terá apagões programados para economizar energia

Cortes serão aplicados por zonas, dia sim, dia não; previsão é de que racionamento dure até maio

AP,

12 de janeiro de 2010 | 17h45

Caracas terá racionamentos de eletricidade programados de quatro horas por dia, de acordo com a decisão do governo venezuelano, anunciou nesta terça-feira, 12, o presidente da estatal Eletricidade de Caracas, Javier Alvarado.

 

"Para a grande Caracas foram definidos seis cortes, vamos aplicar racionamentos máximos de quatro horas", disse Alvarado à imprensa.

 

Veja também:

linkVenezuela começa racionamento de energia elétrica

linkChávez chama militares para garantir controle de preços

linkEmpresas da Venezuela aumentam preços, apesar de ameaças

linkVenezuela reduz em 20% envio de energia para Roraima

 

Os cortes de energia serão aplicados por zonas, uma vez a cada dois dias, e em horários diferentes do dia e da noite. Os cortes durarão, em princípio, até maio, quando se espera que comece a temporada de chuvas na Venezuela.

 

70% da eletricidade que o país consome depende de um só reservatório, o Guri, que baixou nove metros em relação a seu nível normal, segundo autoridades.

 

Há algumas semanas, o governo venezuelano colocou em prática um plano de redução de consumo de eletricidade que tem como objetivo economizar 20% de energia. Este plano inclui a redução dos horários dos centros comerciais e órgãos públicos.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaracionamentoenergiaChávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.