Reuters/Luisa Gonzales
Reuters/Luisa Gonzales

Bomba explode em frente a delegacia no sudoeste da Colômbia e mata três policiais

Outras sete pessoas foram feridas no ataque

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2019 | 01h03

Três policiais foram mortos em uma explosão de bomba na noite desta sexta-feira, 22, em frente a uma delegacia da Colômbia, depois que milhares se reuniram para protestar na capital Bogotá.

Uma fonte policial disse à Reuters que 10 policiais também ficaram feridos na explosão, na cidade de Santander de Quilichao, na província de Cauca, no sudoeste do país, conhecida como um ponto quente para o tráfico de drogas e a violência.

A fonte não atribuiu o atentado a um grupo armado específico. A polícia deve realizar uma coletiva de imprensa no sábado de manhã. Três pessoas foram mortas na quinta-feira, quando mais de 250.000 pessoas marcharam em greve nacional para expressar crescente descontentamento com o governo do presidente Iván Duque.

Protestos

Milhares se reuniram na tarde desta sexta-feira no Bolivar Plaza de Bogotá para um  'panelaço'. 

"Estamos aqui para continuar protestando contra o governo Duque", disse Katheryn Martinez, estudante de arte de 25 anos, enquanto apertava uma panela com um garfo acompanhado por seu pai Arturo, 55 anos. "É um governo ineficiente que mata crianças e não reconhece isso ", disse ela, referindo-se a um recente atentado contra rebeldes que matou oito adolescentes e levou o ex-ministro da Defesa a renunciar.

A multidão, que incluía famílias e idosos, foi abruptamente dispersada  com uso de gás lacrimogêneo. Alguns manifestantes se reagruparam em cruzamentos próximos e continuaram cantando, enquanto pessoas em outros bairros se reuniram em panelaços comemorativos, bloqueando temporariamente algumas estradas.

Um toque de recolher está em vigor em Bogotá desde as 20h.  Postagens nas redes sociais e ligações em estações de rádio disseram que moradores estavam se organizando para proteger suas casas de saqueadores, enquanto as autoridades pediam calma. Vários supermercados do sul da cidade foram saqueados, quando manifestantes, muitos mascarados, queimaram itens nas ruas e bloquearam estradas. Outros manifestantes roubaram um ônibus público.

Algumas pessoas estavam aproveitando os protestos para "semear o caos", disse Duque em um discurso televisionado na noite de sexta-feira. "A partir da próxima semana, iniciarei uma conversa nacional que fortalecerá a agenda atual de políticas sociais", afirmou Duque. Ele acrescentou que o diálogo "nos permitirá fechar as brechas sociais, combater a corrupção com mais eficiência e construir, entre todos nós, paz com a legalidade". /Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
Colômbia [América do Sul]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.