Celebridades apóiam cantor Alejandro Sanz em rusga com Venezuela

Mais de 100 celebridades, da cantoraShakira ao jogador de futebol David Beckham, apoiaram o popstar espanhol Alejandro Sanz em uma disputa com a Venezuela,após um show ser cancelado depois de o artista criticar opresidente Hugo Chávez. A organização do prêmio Grammy Latino também declarou apoioa Sanz, um dos cantores mais populares da América Latina,dizendo que o cancelamento de uma apresentação dele, planejadapara quinta-feira, cheirava a censura. A atriz e cantora Jennifer Lopez, o cantor Ricky Martin e aestrela de Hollywood Penelope Cruz também assinaram a cartaprotestando contra a decisão da Venezuela. "Porque nós acreditamos na América Latina, onde devemos serlivres para expressar nossas opiniões... esperamos nos nossoscorações que esse problema seja resolvido", diz a carta,divulgada pela assessoria de imprensa de Sanz. Em 2004, Sanz acusou Chávez de tentar impedir uma campanhanacional contra o presidente em um referendo. Mas, no final,Chávez acabou vencendo o referendo com facilidade. Ano passado, autoridades do governo proibiram um concertode Sanz depois de afirmarem que o local, um estádio estatal, éinapropriado para receber um crítico de Chávez. O projeto para o show foi trazido de volta e canceladonovamente neste mês pela organização, que não deu razão para adecisão. Chávez e seus assessores normalmente classificam críticoslocais de traidores e os críticos estrangeiros de participaremde um plano dos EUA para desestabilizar seu governo. (Reportagem de Fabian Cambero)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.