Chanceler interino de Honduras que insultou Obama renuncia

Enrique Ortez se referiu a presidente americano como 'negrito'; ele deve continuar no governo como ministro

Reuters

10 de julho de 2009 | 19h46

O chanceler do governo interino de Honduras, Enrique Ortez, que se referiu ao presidente norte-americano, Barack Obama, como "negrito", renunciou ao cargo, disse nesta sexta-feira, 10, o presidente interino, Roberto Micheletti, oferecendo a ele um novo cargo.

 

Veja também:

linkNegociações sobre Honduras terminam sem acordo

linkChávez pede que Obama corrija 'erro' a favor de Micheletti

mais imagens Imagens de protestos em Honduras

especialEntenda a origem da crise política em Honduras

linkPerfil: Eleito pela direita, Zelaya fez governo à esquerda

som Podcast: Gustavo Chacra fala sobre expectativa de negociações

lista Ficha técnica: Honduras, um país pobre e dependente dos EUA 

"O ministro de Relações Exteriores Enrique Ortez pôs à disposição seu cargo e eu, considerando suas capacidades, solicitei que ocupasse o cargo de ministro de Governo e Justiça", afirmou Micheletti, em ato no Palácio do Governo.

Os comentários de Ortez, político de 77 anos que já ocupou altos cargos diplomáticos no passado, despertaram a indignação da embaixada norte-americana em Tegucigalpa, que emitiu uma nota em protesto.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasBarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.