Chávez adverte Colômbia sobre base dos EUA na fronteira

Presidente venezuelano afirma que mudança é agressão e que poderia tentar retomar território do vizinho

Agência Estado e Associated Press,

15 de maio de 2008 | 13h07

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou na quarta-feira, 14, que não aceitará que a Colômbia instale em Guajira uma base militar norte-americana. Chávez advertiu que consideraria isso uma "agressão" e começaria a pensar que "toda Guajira é venezuelana". Para o líder venezuelano,a mudança da base militar dos Estados Unidos de Manta, no Equador, para a Guajira colombiana seria inaceitável.   As relações entre Caracas e Bogotá pioraram muito nos últimos meses, alcançando seu ponto mais baixo quando a Colômbia divulgou documentos expondo um suposto envolvimento do governo Chávez com rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).   Chávez disse que a atitude reviveria uma velha disputa territorial com o vizinho, de mais de cem anos. "Se o governo da Colômbia se atreve a instalar uma base imperialista na Guajira, nós começaríamos a pensar então e a recordar que essa, toda essa Guajira era venezuelana. Roubaram-nos a Guajira", afirmou. Chávez se referia a comentários do embaixador norte-americano em Bogotá, William Brownfield, sobre a possível mudança de local da base militar de Manta.   O ministro da Defesa colombiano, Juan Manuel Santos, negou na própria quarta-feira que será instalada a base norte-americana na Guajira. Para Chávez, os comentários de Santos mostram que o governo da Colômbia está recuperando o que ele considera o "bom senso, o equilíbrio". Ainda assim, chamou o ministro de "vulgar" e "covarde".

Tudo o que sabemos sobre:
Hugo ChávezVenezuelaColômbiaFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.