Ariana Cubillos/AP
Ariana Cubillos/AP

Chávez afirma que não há país mais democrático que a Venezuela

Para presidente da Venezuela, 'socialismo democrático' é a base do regime político do país

EFE

15 de junho de 2010 | 09h04

LONDRES - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, defendeu em entrevista o sistema político de seu país, e afirmou que "não há país mais democrático que a Venezuela", apesar das críticas que recebe de pessoas que asseguram que construiu uma ditadura.

 

Em umas declarações divulgadas nesta terça-feira, 15, pelos canais britânicos BBC World News e BBC Mundo, Chávez aborda um amplo leque de temas, desde suas relações com Irã e EUA, até a independência do Poder Judiciário, defendendo com veemência seu modelo.

 

"Aqui não há ditadura. Eu fui eleito três vezes. E quando os ricos me tiraram por um golpe de Estado, o povo voltou a me trazer. Sou um democrata. Tenho a legitimidade que me foi dada pela maioria do povo. O socialismo democrático", afirma, quando pergunta se a Venezuela tem uma democracia autêntica.

 

Chávez assegura que há independência judicial e argumenta que o encarceramento de María Afiuini, ex-juíza que está presa por libertar um homem que Chávez considerava corrupto, é "um caso onde atuou um poder absolutamente autônomo, um Poder Judiciário que condenou uma ex-magistrada",

 

"Aqui há ex-ministros em prisão condenados por corrupção, há funcionários condenados por corrupção em prisão, há grandes empresários em prisão condenados por corrupção. Aqui há uma luta contra a corrupção e poderes que estão funcionando e que nunca antes funcionaram como hoje", garante.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHugo Chavezdemocracia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.