Chávez anuncia anulação provisória de Lei de Inteligência

Presidente venezuelano assumiu falha do governo e disse que escreverá nova norma 'sem erros'

Efe,

07 de junho de 2008 | 22h36

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou neste sábado, 7, a anulação provisória da polêmica Lei de Inteligência e Contra-Inteligência, que promulgou no final de maio passado, e disse que redigirá outra norma, mas "agora sem erros". A lei, que obriga aos venezuelanos a cumprirem trabalhos de inteligência se assim for solicitados pelas autoridades, levantou uma forte polêmica por um artigo que adverte que os cidadãos que não colaborarem com as operações podem ser processados e até presos.   "Ouvi as críticas (à lei) e no final acho que há alguns erros. Não custa nada para mim reconhecer isto. Portanto, decidi esta manhã corrigir esta lei", declarou. "Onde nos equivoquemos é necessário aceitar e não defender o incorrigível. Foi um erro do governo, eu assumo isto. Vamos corrigir esta lei e imediatamente nomeei uma comissão" que será responsável por "ouvir criticas" e promulgar outra, concluiu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.