Chávez discursa e até canta na volta de tratamento em Cuba

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, cantou e fez um empolgado discurso na sexta-feira, numa meticulosa demonstração de vigor depois de seu mais recente tratamento contra o câncer em Cuba, dissipando assim os rumores de que estaria morrendo, agora que faltam apenas cinco meses para as eleições presidenciais.

REUTERS

12 Maio 2012 | 11h32

Chávez só havia sido visto em público uma vez no ultimo mês. Ele falou à nação na sexta-feira depois de retornar de Havana, onde completou seis rodadas de radioterapia.

Os venezuelanos assistiram ao pronunciamento na TV com atenção, alertas para qualquer sinal sobre seu estado de saúde, e viram Chávez sair com tranqüilidade do avião, abraçar ministros, inspecionar a guarda militar e ainda improvisar uma canção ao fim de 20 minutos de discurso.

"Posso lhes dizer que nos últimos dias completei com sucesso o ciclo de radiação, como planejado pela equipe médica", disse Chávez, com a voz vigorosa.

"Chego com grande otimismo de que esse tratamento terá os efeitos que esperamos, sempre pedindo a Deus que nos ajude e nos dê o milagre da vida para continuar servindo."

A posição oficial nas últimas semanas era a de que Chávez estava fora dos eventos públicos por causa dos efeitos do tratamento radioterápico, mas está se recuperando e em breve dará início à sua campanha para a reeleição em 7 de outubro.

No entanto, há especulações - alimentadas por vazamentos de jornalistas pró-oposição que citam fontes na equipe médica de Chávez -, segundo as quais o estado dele é grave.

As implicações do agravamento da doença seriam enormes para a Venezuela, país membro da Opep e que Chávez, político socialista, governa há 13 anos, sem que haja um claro herdeiro político.

Há rumores no país de uma luta de sucessão que se inicia entre seus mais próximos aliados. Enquanto isso, o candidato presidencial da oposição, Henrique Capriles, enfrenta dificuldades para conquistar a atenção da população em meio à obsessão nacional com o estado de Chávez.

Sem dar nenhum detalhe sobre o câncer , Chávez disse que deve continuar seguindo "rigorosamente" as instruções médicas nos próximos dias.

"Mas à medida que as horas e os dias passam, tenho certeza de que com a ajuda de Deus, da ciência médica e do corpo deste soldado, eu voltarei para onde tenho de estar: na linha de frente da batalha, ao lado do povo venezuelano, promovendo a revolução socialista."

(Reportagem adicional de Diego Ore)

Mais conteúdo sobre:
VENEZUELA CHAVEZ TRATAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.