Chávez diz estar atento a conflito com Colômbia

Presidente venezuelano afirma ter conhecimento de uma conspiração contra seu país

EFE

03 de fevereiro de 2008 | 02h58

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmou neste domingo que a Força Armada Nacional "está em alerta", porque desconhece "até onde" pode chegar o conflito com a Colômbia, onde, reiterou, está ocorrendo uma "agressão militar" contra a Venezuela por ordens dos Estados Unidos. "Ninguém sabe até onde vai chegar" o conflito com a Colômbia, "a Força Armada está alerta (...); por instruções do império (o Governo colombiano) iniciou e continua uma investida contra a Venezuela", disse o governante venezuelano em um discurso nacional pelo nono aniversário de sua chegada ao poder. Em seu pronunciamento, Chávez reiterou que possui "informações de inteligência" tanto venezuelanas como de outros países sul-americanos que apontam para uma suposta conspiração contra a Venezuela. "Que o Governo da Colômbia se preste a uma agressão militar contra a Venezuela, isso é possível", ressaltou o presidente venezuelano, alegando que a atual administração colombiana "está impregnada pelo paramilitarismo e pelo tráfico de drogas e está subordinada ao imperialismo americano". O Governo "revolucionário" é "o contrário, é popular, verdadeiramente democrático e antiimperialista" e, por isso, de acordo com Chávez, a "oligarquia apátrida que manda" na Colômbia procura tirá-lo do poder. O chefe do Estado acrescentou que setores da oligarquia venezuelana que manipulam alguns veículos de comunicação também estão envolvidos nos supostos planos de incentivar uma "guerra" entre os dois países.

Tudo o que sabemos sobre:
ChávezVenezuelaColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.