Chávez diz que assinará acordo nuclear com fins pacíficos

O presidente repetiu várias vezes que se trata de "um dia para ser escrito na história"

EFE,

09 de novembro de 2008 | 01h42

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou neste sábado que assinará este mês em Caracas com o presidente russo, Dimitri Medvedev, um acordo de cooperação bilateral sobre energia nuclear com fins pacíficos. "Energia atômica (com) tecnologia russa para a Venezuela. Vamos ter reatores atômicos. Já nos acusaram de estarmos fazendo cem bombas atômicas, mas na realidade se trata de desenvolver energia atômica com fins pacíficos, e embora seja demais dizê-lo, é necessário dizê-lo", disse Chávez em um pronunciamento pela televisão. Ele acrescentou que a maior "bomba atômica, gigantesca e infinita" que a Venezuela tem "se chama consciência e moral do povo bolivariano". Dimitri Medvedev chegará à Venezuela no dia 26 de novembro para uma visita oficial de poucas horas, fato que Chávez qualificou de "acontecimento histórico" por ser a primeira vez que acontece. O presidente repetiu várias vezes que se trata de "um dia para ser escrito na história" e disse que nunca teria chegado se a Venezuela não tivesse se "libertado do império americano e do modelo neoliberal".

Tudo o que sabemos sobre:
CHAVEZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.