Chávez diz que Fidel Castro 'trocou quase todo o sangue'

Segundo presidente venezuelano, Castro passou por 3 operações e 'quase morreu', mas já 'recuperou peso'

Efe,

21 de setembro de 2007 | 02h30

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse na quinta-feira, 20, que o líder cubano, Fidel Castro, continua em processo de recuperação e "só está vivo porque é Fidel", já que "trocou quase todo o sangue" em "não sei quantas transfusões". Chávez esteve na quinta-feira, 20, em Manaus, onde se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o chefe de Estado do Equador, Rafael Correa. Antes de deixar a cidade, disse a jornalistas que, apesar de seus problemas de saúde e seus 81 anos, "Fidel pode viver mais 100 anos". Ele disse que falou pela última vez com Castro "há duas ou três semanas" e que o líder cubano disse que "precisava de uma doença, para ter tempo de ver televisão, escrever e pensar". Segundo Chávez, Castro passou por três operações e "quase morreu", mas já "recuperou peso". Como fez em outras ocasiões, Chávez olhou na direção das câmeras de TV e pediu a Fidel Castro que retorne ao governo, do qual se afastou devido à sua doença, há mais de 13 meses. "Fidel, vista o uniforme", disse Chávez. O chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, partiu de Manaus rumo a Havana, para uma reunião sobre a criação do "Banco da Alba" (Alternativa Bolivariana das Américas), uma iniciativa da Venezuela, Cuba, Nicarágua e Bolívia.

Tudo o que sabemos sobre:
ChávezFidelCuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.