Chávez diz que já criou a fórmula para receber reféns das Farc

Libertados seriam Clara Rojas, seu filho, Emmanuel, e a ex-congressista Consuelo González de Perdomo

EFE

22 de dezembro de 2007 | 04h18

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse que já elaborou uma fórmula para receber três reféns que serão soltos pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). "Já elaborei uma fórmula para recebê-los", disse Chávez a jornalistas após a cúpula da Petrocaribe, na cidade de Cienfuegos, em Cuba. O presidente venezuelano disse que a libertação dos reféns é "uma operação delicada, porque na Colômbia há grupos, alguns próximos ao Governo ou do próprio Governo, que, se pudessem, tentariam evitar um processo bem-sucedido". A guerrilha colombiana das Farc anunciou dia 18 de dezembro, em uma mensagem enviada à agência cubana "Prensa Latina", que vai libertar três de seus reféns, entre eles um menino que nasceu em cativeiro. Os libertados seriam Clara Rojas, ex-candidata à Vice-Presidência da Colômbia, seu filho, Emmanuel, e a ex-congressista Consuelo González de Perdomo. "Depois continuaremos tentando libertar o resto e avançar rumo a um processo de paz. Mas pouco podemos fazer. Isso depende da vontade e na Colômbia, sobretudo do lado do Governo, não há vontade", acusou Chávez.

Tudo o que sabemos sobre:
ChavezColômbiaVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.