Chávez diz que Micheletti 'acabará na lixeira da história'

Aliado de Zelaya, presidente venezuelano afirma que 'gorilas querem retroceder aos séculos passados'

Efe,

16 de julho de 2009 | 17h14

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou nesta quinta-feira, 16, na Bolívia, que o presidente deposto de Honduras, José Manuel Zelaya, voltará ao poder e que Roberto Micheletti, que preside o novo governo do país, acabará "na lixeira da história". "Zelaya está comprometido a voltar. Zelaya voltará. Este 'Gorileti' não tem outro caminho que não o da lixeira da história. 'Gorileti' vai para o lixo", disse Chávez, que participa das homenagens ao bicentenário da revolução de La Paz.

 

Veja também:

linkPlano de Arias inclui governo de Zelaya

linkManifestantes pró-Zelaya voltam às ruas de Honduras

linkHonduras tem toque de recolher; interino propõe renúncia

especialEntenda a origem da crise política em Honduras

lista Perfil: Eleito pela direita, Zelaya fez governo à esquerda

lista Ficha técnica: Honduras, um país pobre e dependente dos EUA 

 

"Gorileti" é uma das formas depreciativas com as quais o presidente venezuelano e outros porta-vozes oficiais se referem a Micheletti. Chávez disse que alguns "gorilas querem retroceder aos séculos passados", em alusão aos militares que apoiam o golpe de Estado em Honduras. "Eles se esqueceram que a América Latina já começou a mudar e que aqui não há volta atrás. A era dos gorilas acabou, é a hora dos povos", disse o líder venezuelano.

 

Chávez também apoiou as acusações feitas pelo presidente boliviano, Evo Morales, de que os Estados Unidos estão por trás da crise em Honduras, ao afirmar que "o Departamento de Estado americano deu o golpe". O líder venezuelano disse que o presidente dos EUA, Barack Obama, "está entre a cruz e a espada", pois "não lhe informaram" sobre o que ia acontecer em Honduras.

 

Além disso, Chávez disse acreditar na palavra do líder americano, mas esclareceu que não acredita "no império por trás de Obama, porque Obama é Obama e o império é o império". Horas antes, o presidente Morales atribuiu a responsabilidade do golpe em Honduras ao Comando Sul dos EUA e pediu aos militares latino-americanos que construam uma doutrina própria, à margem da influência americana.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.