Chávez diz que novo partido nascerá no dia 2 de novembro

Este é mais um passo em direção ao socialismo do século XXI, segundo o presidente

Efe,

11 de outubro de 2007 | 03h51

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou nesta quarta-feira, 10, que o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) instalará seu congresso de fundação no dia 2 de novembro, como mais um passo em direção à consolidação do socialismo do século XXI no país. No ato de tomada de juramento de 14.575 batalhões do PSUV, Chávez voltou a condenar o partido Podemos, até há pouco considerado aliado da "revolução", pelas críticas que sua direção lançou contra a reforma constitucional proposta pelo chefe do Estado. Chávez pretende aglutinar cerca de 20 grupos políticos que o apóiam no PSUV, que qualificou como indispensável para acelerar a instauração do socialismo na Venezuela, quinto exportador mundial de petróleo. O presidente venezuelano voltou a chamar os governistas Partido Comunista da Venezuela (PCV) e Pátria Para Todos (PPT), para deixar de lado a defesa de "parcelas de poder" e se unir ao PSUV "antes que seja tarde demais, como aconteceu com o Podemos". Podemos, PPT e PCV mostraram reservas em se juntar ao novo partido socialista de Chávez, com o argumento que a "diversidade" dentro da "revolução" deve ser respeitada.  A instalação do congresso de fundação do PSUV foi adiada duas vezes: primeiro estava prevista para o dia 20 de outubro e depois para 27.

Tudo o que sabemos sobre:
ChávezVenezuelasocialismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.