Chávez diz que Obama deveria devolver Guantánamo a Cuba

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, pediu nesta quinta-feira ao presidente norte-americano, Barack Obama, que devolva a base naval de Guantánamo a Cuba, após ter elogiado a decisão do novo governo dos EUA de fechar a prisão militar que funciona no local. Chávez, aliado incondicional do regime comunista cubano, mantém relações tensas com os EUA e nunca poupou o ex-presidente George W. Bush de críticas e xingamentos. Diante de Obama, porém, ele mantém em aberto a perspectiva de uma reaproximação. "Agora ele deveria devolver Guantánamo e a baía de Guantánamo aos cubanos, porque é território cubano", disse Chávez em discurso no Fórum Social Mundial , em Belém, um evento que é considerado uma alternativa esquerdista ao Fórum Econômico Mundial, realizado anualmente em Davos, Suíça. O fechamento da prisão de Guantánamo, para onde o governo Bush levou suspeitos de terrorismo a partir de 2001, foi uma das primeiras medidas de Obama após a posse, na semana passada, num claro rompimento com as políticas de seu antecessor. Por causa das suspeitas de abusos e irregularidades jurídicas contra os presos, a prisão de Guantánamo se tornou alvo mundial de críticas de ativistas de direitos humanos. Os EUA têm uma base naval junto à baía de Guantánamo, no sudeste de Cuba, desde que venceram a Espanha numa guerra do final do século 19. Por um tratado de 1903, os EUA alugam a ilha perpetuamente, pagando uma quantia anual a Cuba. Desde 1960, porém, o regime comunista cubano se recusa a descontar o cheque, para não legitimar a concessão. Chávez diz que gostaria de melhorar as relações com os EUA, mas espera mais sinais de que Obama vá se afastar das políticas "imperialistas" de Bush. "Vamos esperar para ver. Não tenho muitas ilusões, o império está intacto", afirmou. "Na Venezuela, estamos preparados para resistir a mais 10 anos, mais 20 anos, mais 100 anos de agressão imperialista." (Por Stuart Grudgings, com reportagem de Fabian Cambero em Caracas)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.